Feliz Natal!

Chegou dezembro e com ele iniciamos um processo de avaliação sobre tudo que vivemos durante o ano. 

Minha conclusão é: valeu muito a pena!!!

Teve dias em que acordamos dispostos, sorridentes e felizes, outros nem tanto… mas de uma coisa tenho certeza: crescemos muito, juntos. Aprendemos lições importantes que, nos acompanharão pelos dias que  seguem.

Agradeço a cada um de meus alunos amados pela alegria de termos passado esse ano juntos. Estarão para sempre nas memórias de meu coração.

Feliz Natal, com muitas e muitas bênçãos!

Feliz Ano Novo, cheio de realizações de sucesso!

Festa das bruxinhas e bruxinhos lindos

Muitas pessoas questionam: Por que comemorar o Halloween, já que uma festa de origem inglesa?

E por que não? Afinal, vivemos em um mundo globalizado, onde tendências e culturas se misturam, formando um imenso mosaico de possibilidades de conviver com o diferente,

Conversamos muito sobre isso em nossa salinha e decidimos que, comemorar o Halloween, além de ser divertido e gostoso (doces!!!!) é também uma forma de mostrarmos que também sabemos valorizar e apreciar outras culturas.

Preparando nosso Natal

Tivemos uma aula muito agradável, fazendo modelagens de miniaturas com biscuit.

O trabalho de colorir a massa e o manuseio com as pontas dos dedos foram experiências importantes, envolvendo movimentos de pinça, coordenação motora fina, tonicidade, criatividade, paciência e muitos risos.

As trocas de experiências, as ideias, os palpites foram determinantes nesse trabalho coletivo, visando aos nossos enfeites de natal.

É sempre muito gratificante realizar esse tipo de  trabalho, proporcionando às crianças oportunidades de exercerem sua autonomia e socialização, além de terem canalizadas as energias excedentes do dia-a-dia.

Projeto: Caminhando com Cora

Sou feita de retalhos.
Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que vou costurando na alma.
Nem sempre bonitos, nem sempre felizes, mas me acrescentam e me fazem ser quem eu sou.
Em cada encontro, em cada contato, vou ficando maior…
Em cada retalho, uma vida, uma lição, um carinho, uma saudade…
Que me tornam mais pessoa, mais humana, mais completa.

E penso que é assim mesmo que a vida se faz: de pedaços de outras gentes que vão se tornando parte da gente também.
E a melhor parte é que nunca estaremos prontos, finalizados…
Haverá sempre um retalho novo para adicionar à alma.

Portanto, obrigada a cada um de vocês, que fazem parte da minha vida e que me permitem engrandecer minha história com os retalhos deixados em mim. Que eu também possa deixar pedacinhos de mim pelos caminhos e que eles possam ser parte das suas histórias.

E que assim, de retalho em retalho, possamos nos tornar, um dia, um imenso bordado de “nós”.

Cora Coralina

Criando sequências matemáticas

Quando seguimos um determinado padrão para apresentar elementos de forma organizada, realizamos uma sequência ou sucessão.

Nas sequências de imagens, a ideia é identificar um padrão, uma relação entre as imagens dadas. Este padrão pode ser relacionado à cor da imagem, ao tamanho, à forma, etc. É possível relacionar um conjunto de formas geométricas, estabelecendo critérios variados para montar a sequência lógica.

Estas atividades ajudam a desenvolver o raciocínio lógico e a capacidade de estabelecer relações.

Desenha-me um carneiro?

A turminha do 4º ano foi contagiada pelo Pequeno Príncipe, deixando sua contribuição no painel: “Desenha-me um carneiro.”

A curiosidade foi grande, ao depararem-se com o convite: aquele enorme papel na parede e um comando inusitado. Uma linguagem pouco usada em nosso dia a dia, porém clássica na literatura mundial: O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry.

A princípio o desafio pareceu quase impossível, afinal, como seria aquele carneiro? Qual a finalidade do desenho?

Encorajados a desprenderem-se de conceitos já definidos, as crianças envolveram-se na atividade, transformando comandos em formas gráficas criativas e divertidas. As trocas de ideias, as reflexões e constatações muito contribuíram em sua frequente socialização. A quebra de paradigmas possibilitou o fortalecimento de suas convicções e crenças, afinal, como diz Exupéry: “A verdade para um homem é o que faz dele um homem.”

Relendo importante fragmento do livro Pequeno Príncipe:

De repente o aviador ouve a voz do pequeno príncipe que diz: 

– Por favor… Desenha-me um carneiro…

Depois do aviador se conciliar com seu passado de desenhista frustrado, e notar que o pequeno príncipe tem uma percepção maior do que as pessoas que o avaliaram no passado, ele decide desenhar o carneiro, ainda sem saber os propósitos do principezinho.

Após o olhar atento do pequeno príncipe, ele ouve uma negativa: 

– Não! Esse já está muito doente. Desenha outro.

O principezinho era bem exigente, e o aviador desenhou outro carneiro.

Também não agradou o exigente principezinho: 

– Bem vês que isto não é um carneiro. É um bode… Olha os chifres.


O aviador tornou a desenhar.

E o principezinho, também não aprovou: 

– Esse aí é muito velho. Quero um carneiro que viva muito tempo.

Com tamanha exigência o aviador já perdia a paciência quando desenhou novamente. E acrescentou, para não deixar dúvida: 

– Essa é a caixa. O carneiro que queres está aí dentro.

Ele ficou surpreso, com a reação do pequeno príncipe:
– Era assim mesmo que eu queria! Será preciso muito capim para esse carneiro?
– Por quê?
– Porque é muito pequeno onde eu moro…
– Qualquer coisa chega. Eu te dei somente um carneirinho!

E o pequeno príncipe acrescentou o comentário: 

– Não é tão pequeno assim… Olha! Ele adormeceu…

 

“Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”

Festa Junina – 2016

Cantando no sertão…

Meu Mundo – Projeto Emcantar

Amarelou de manhã
Lá na rocinha
Quando o Sol chegou
Lá no meu quintal

Galo cantou sua canção
De manhãzinha
Tirando da cama todo o pessoal

Café quente na cozinha
Fogão de lenha a esquentar
Broa de milho e pão-de-queijo
Depois sair pra trabalhar

Joga a enxada
E a semente na rocinha
Terra boa quando chove
Tudo faz brotar
Nesse sossego eu vou levando
Essa vidinha
E o resto do mundo
Está pra estourar

O meu mundo é pequeno
Mas é grande o meu amor
Tenho tudo o que quero
Sou feliz e cantador

O meu mundo é pequeno
Mas é grande o meu amor
Tenho tudo o que quero
Sou feliz e cantador.